A criação do universo-Enuma Elish
setembro 17, 2018
gilgamesh
A história do dilúvio
setembro 18, 2018

O Egito para os egípcios era Kemit, o nome “Egito” se popularizou a partir do domínio romano que o identificou como um país “Oculto”, que é o significado da palavra Egito. A palavra Kemit em Egípcio não possui significado, mas em semita significa comércio, ou, cidade comércio. Um hieroglifo egípcio antigo, também identifica a região como a cidade mastro, ou, cidade dos deuses. Os deuses do Egito pertencem ao clã sumério da serpente, de acordo com os tabletes sumérios que identificam este animal como símbolo de um povo. Os gregos assimilaram os ensinamentos egípcios a partir de filósofos como Aristóteles, que por sua vez inspiraram a mitologia romana. Isto se dá porque a cidade está relacionada ao Deus do sol Rá. Muitos pesquisadores afirmam que os egípcios cultuavam o sol como o seu próprio deus. Na verdade os semitas egípcios entendiam que os construtores das pirâmides pertenciam ao clã do sol, e eram descendentes do povo serpente, que significa povo sábio.  O Egito era conhecido como o  berço do conhecimento do mundo, ou, faculdade do mundo, um local de homens sábios.

Segundo os textos sumérios que nos fala dos deuses, a cidade teria sido construída logo após o dilúvio por deuses sobreviventes e seus familiares. Na tabuleta suméria “t.1.7.4” sobre a história do dilúvio, há uma passagem em que um sobrevivente lamenta a fuga dos deuses para os picos das montanhas, os abandonando a própria sorte. Mais tarde os deuses teriam encontrado um lugar de pouso, assim como Ziuzudra, que é Noé, na versão bíblica, no local de montes gêmeos chamado “harrat”, onde a terra é negra, também conhecida como Egito. Lá os deuses teriam iniciado uma nova construção como as pirâmides pelo Deus Ningizida. Após Ningizida haver herdado o poder da cidade que ele idealizou e construiu com a ajuda dos deuses anunakis, foi deposto por seu irmão Marduk, pacificamente. Ningizida é o Deus em sincronia com Imhotep, filho de Enki, que é Ptah, e Marduk é Rá.

É provável que a cidade comércio “Mari” após devastada pela primeira vez, tenha se estabelecido no Egito pela Deusa da fertilidade com a permissão de Marduk, o deus egípcio Rá. Os sumérios descreviam a cidade como os chifres de uma víbora e as tabuletas sumérias a mencionam algumas vezes em seus tabletes antes mesmo dos egípcios. Atualmente a construção das pirâmides pelos egípcios vem sendo questionada por historiadores independentes contra toda a imposição acadêmica comodista.